14º florianópolis audiovisual mercosul

Belair (2009), de Noa Bressane e Bruno Safadi. Não há merito maior aqui que metamorfizar o documentário nas mesmas experimentalidades da Belair, produtora cinematográfica de Bressane e Sganzerla, nos conectando a cada uma das produções de uma forma que foge com êxito do documentário nostálgico e valoriza ainda mais cada uma daquelas produções.

Mau Dia Para Pescar (2009), de Alvaro Brechner. O filme uruguaio tem semelhanças com “O Lutador” no olhar mais cuidadoso à pessoas incomuns, mas facilmente enquadradas em esterótipos. O longa uruguaio porém,  se deixa ir bem mais pelo lado tragicômico da situação de um lutador obsoleto que se emociona com novela e se acalma com uma caixinha de música, um caloteiro e uma mulher dominadora sobre um marido três vezes maior que ela. A apresentação mais aprofundada a cada uma dessas personas faz de “Mau Dia Para Pescar” um filme rapidamente afetivo, contando ainda com bons momentos de humor.

Filmes citados:

Belair (Belair) ****
O Lutador (The Wrestler) ****
Mau Dia Para Pescar (Mal Dia Para Pescar) ****

“Belair” e “Mau Dia Para Pescar” foram os dois únicos filmes que ví nessa edição do FAM e ambos foram projetados fora de competição na Mostra de Longas Mercosul. Mais sobre o FAM em http://www.audiovisualmercosul.com.br .

Anúncios

Uma resposta para “14º florianópolis audiovisual mercosul

  1. Pingback: os filmes da 33ª mostra de cinema de são paulo « no escuro e vendo·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s