diário da 33ª mostra de cinema de são paulo – I

Untitled-1

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo >> Dia I – 02/11

famosos

Os Famosos e os Duendes da Morte
dir.: Esmir Filho – Brasil/França – 2009 starstarstar

A camada do filme que versa sobre a fuga pela internet é boa, os invencionismos estéticos também são muito menos ocos do que imaginei e ainda conta com um ou dois momentos bem bonitos. Os  problemas estão nos desvios que o filme dá, e ainda presentes no seu ponto fraco: os buracos propositalmente colocados para ter movimento. As resoluções parecem parecem sair de foco. Se resolvem, mas perde algumas coisas pelo caminho.

viajo

Viajo Porquê Preciso, Volto Porquê Te Amo
dir.: Karim Aïnouz, Miguel Gomes – Brasil – 2009 starstarstarstar

Os diretores que entregaram dois dos mais sensíveis dos filmes brasileiros da década entregam mais um. Protagonizado por um geólogo invísivel, só poderia ser uma passagem de tempo e espaço. Uma viagem existencialista do personagem, que os diretores fazem mais uma vez sem pousar nos clichês sociais da região nordeste. A música brega mais uma vez me ganhou fácil.

vidareal

Uma Vida Real
dir.: Sarah Leonor – França – 2009 starstarstar

Dava para achar estranho a mudança direta que o filme faz na sua metade para se metaforizar, mas ganha conseguindo dar recheio ao casal formado por um assaltante e uma professora.  A outra guinada ao oposto, no fim,  se dá de maneira mais orgânica, mesmo que não menos óbvia. As músicas do filmes

c vbnsão lindas.

copacabana

My Home is Copacabana
dir.: Arne Sucksdorrf – Suécia – 1965 starstar

Os personagens demoram um pouco para chegar no ponto que o diretor deseja. A opção por seqüencias menos óbvias dá alguma vantagem, mas a narração em off parece trazer de volta o filme para o assistencialismo internacional ao terceiro mundo.

limoes

Quando os Limões Amadurecem…
dir.: Mohammad Reza Vatandoost – Irã – 2009 BALL

Um filme completamente perdido quando se fala em qualquer coisa. O elenco, o roteiro pedante, a montagem que, se sai dos fades, é direto para um choque brusco.

perfidia

Perfídia
dir.: Rodrigo Bellot – EUA, Chile – 2009 star

O tédio, conheça-o. Sempre pedante em suas cenas longuíssimas, quase poderia dizer que ocas, não servissem à uma idéia (ruim). Pela fotografia e o ator talvez, consiga alguma tensão que salva o filme.  Se quer saber que está acontecendo enquanto vemos esse nada acontecer, mas não valia assim tanto a pena.

Anúncios

2 Respostas para “diário da 33ª mostra de cinema de são paulo – I

  1. Pingback: Os filmes de 2010 vistos ate aqui « no escuro e vendo·

  2. Pingback: os filmes da 33ª mostra de cinema de são paulo « no escuro e vendo·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s