circulo do medo

cape fear

Quando reviravoltas funcionam – pensando que o mundo real não é mesmo linear – e o longa ainda não se debruça sobre esse fato, temos irrevogavelmente um suspense. “Circulo do Medo” também aposta em várias outras peculiaridades do que é real para criar-se obra-prima. Em vários momentos nossa visão não é tão potente à ponto de conseguirmos enxergar tudo a nossa volta ou mesmo apenas percebemos o perigo em um segundo de relance antes que o quadro mude. E se existe motivo para pânico dos personagens, o mesmo será usado para criar atmosfera ao espectador. Não existe fatos que ocorram longe dos olhos da vítima, não existem passos dados em surpresa. Em certo momento onde a criança foge do carrasco, a direção nos prega uma peça, mas estamos à farejar o perigo junto à personagem, tememos pelo fato de haver o que temer. Se nesse ponto da projeção (não é seu ápice) o diretor J. Lee Thompson já foi capaz de climatizar a presença do perigo, o restante é uma graduação crescente deste. 

O filme ainda não  molda nenhum personagem em um momento delimitado, muito menos tem certeza do personagem, desconhece a complexidade de cada um o tempo todo. A passagem do filme é um recorte na vida de cada um presente naquele filme – é a relatividade da persona.

E é por isso que as reviravoltas funcionam e o suspense existe, porquê nenhum dos dois é um truque da arte criada pelo homem humano, “Circulo do Medo” é sempre a arte onde – tanto estes que a vivem quanto estes que a assitem – vivem.

Círculo do Medo (Cape Fear, 1962, dir.: J. Lee Thompson) large-red-starlarge-red-starlarge-red-starlarge-red-starlarge-red-star

Anúncios

2 Respostas para “circulo do medo

  1. J. Lee Thompson é um dos ‘melhores piores’ diretores, mas aqui ele acerta a mão legal. Acho melhor que a versão do Scorsese, por um único fator: Mitchum é deus! Com certeza seu personagem desse é um dos 10 maiores vilões do cinema. Deu vontade de rever, hehe.

  2. Confesso minha ignorância em relação ao diretor, mas fiquei empolgado com o achado, vou tentar não ser afetado nas próximas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s