o massacre da serra elétrica (2003)

chainsaw

Eu o revi no sábado e não há mais dúvidas de que é um filme que adoro. Acaba que a graça reside em ser tão mão pesada. Uma fórmula que acaba emulando um gênero – sutileza no cinema de horror não é necessariamente uma vantagem. Pedaços de corpos em vidros e na geladeira, unhas encrustadas e chumassos de cabelo pelas paredes, carne putrefata com moscas ao redor.

Embora se valha de fumacês, em vários momentos a fotografia é inspirada. As figuras freaky completamente estereotipadas da família acabam pro funcionar bem. Também se mantém muito mais no gore, no filme de ação e momentos de suspense (existe uma boa criação de claustro nos inúmero momentos de fuga da mocinha, também nos vários momentos em que os personagens se agarram em alguma segurança para perde-la logo depois) do que no terror de atmosfera. Não sobrevive do medo.

Não acredito e não penso em defender um diretor com uma carreira bem mínima. Mesmo que por sorte, em uma série de equívocos, talvez tenha resgatado com alguma nostalgia para quem vê, um gênero que se valhe exatamente do contraponto, do politicamente incorreto.

Incorreto e ótimo. Divertido sem dúvidas.

O Massacre da Serra Elétrica (Texas Chainsaw Massacre, 2003, dir.: Marcus Nispel) large-red-starlarge-red-starlarge-red-starlarge-red-star

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s